embasa prefeitura ilheus



prefeitura ilheus


:: ‘Cultura’

Artista ilheense lança videoclipe alertando para o negligenciamento da saúde mental e emocional

Artista sulbaiana retrata

Artista sulbaiana retrata a saúde mental.

A cantora e compositora independente sul baiana Laís Marques lançou sábado, 26, o videoclipe da canção Alerta. A canção autoral aborda temas como exaustão mental, emocional e traz reflexões acerca dos adoecimentos causados por priorizarmos comportamentos e repetições de padrões que são construídos no nosso imaginário pela sociedade capitalista e seus valores invertidos. O artista visual do extremo sul da Bahia André Medina construiu uma narrativa através das imagens do videoclipe que dialogam perfeitamente com a mensagem da música, amplificando essas reflexões através dos olhos de uma jovem (Julia Medina) que contracena com espaços internos e externos de uma casa vazia. 

Para Laís Marques, a música é ferramenta de cura e bem estar. “Precisamos estar atentos, acolher e aconselhar ajuda profissional a quem sofre o resultado dos traumas causados pela sociedade. Jovens negros são maioria em casos de óbitos por suicídio no Brasil”. A artista conta a história desta canção em suas redes sociais e afirma que essa composição teve papel importante na travessia por uma fase conturbada de sua vida causada pelo negligenciamento de sua saúde mental e emocional em decorrência do excesso de trabalho. Ela define Alerta como um grande start sobre a brevidade da vida e a necessidade de adotar hábitos que cultivam o autocuidado.  

Com esta composição, Laís foi premiada como melhor intérprete em 2019 em um dos maiores festivais de música do país, o Festival Nacional da Canção. Para o videoclipe a faixa ganhou nova roupagem com produção musical conjunta entre ela, Isaque Silva e Dani Conti. A sonoridade tem texturas densas no arranjo melódico com a intenção de estimular experiências também sensoriais de reflexão. 

O período escolhido para o lançamento do trabalho reforça o objetivo da artista em contribuir com pautas de discussões sobre a prevenção do suicídio no setembro amarelo, mês de maior abordagem sobre o tema. O vídeo clipe foi ao ar neste sábado às 19hs no canal do youtube da compositora. Um bate papo minutos antes através de uma live entre os envolvidos na produção do videoclipe abriu os trabalhos para esta estreia. 
 
Videoclipe na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=uZ3v1eMkUQE 

Novo romance do escritor Pawlo Cidade está disponível para pré-venda

Nova obra do escritor

Nova obra do escritor Pawlo Cidade.

Na história do Brasil, 1968, foi o ano que não terminou por uma série de motivos políticos e civis. Para o pequeno povoado de Rio das Almas, que pertence a cidade de Betânia, o final da década de sessenta foi testemunha de uma série de ressureições públicas que colocou em xeque os limites entre a vida e a morte. Rio das Almas, também conhecido como o povoado dos “Santos”, mais novo livro do escritor e dramaturgo Pawlo Cidade, (Editora Chiado Books, 2020), que conta, entre outras histórias, sobre a família dos olhos violetas e de Deocleciano Pimenta, o filósofo suicida que tentou tirar a própria vida milhares de vezes. “Rio das Almas” retrata a história de um lugar que conheceu seu apogeu nos tempos áureos da mineração e da ferrovia, mas foi sucumbindo aos poucos desde a fatídica tragédia de 1949. 

Pawlo Cidade diz que “uns dirão que Rio das Almas é uma história de pecados; outros, que se trata de uma alegoria da morte. Para mim, que a escrevi, é a vida de um velho apaixonado e seu inimigo desequilibrado; de uma Maria que virou bicho, de muitas Marias de muitos segredos, e de um excomungado. É uma história de mil contos, três assombrações e um monstro. O rio das almas vivas, das almas peregrinas e das almas penadas é, do mesmo modo, o rio de Zé Romão Batista e Miguel Cervantes, o andarilho; Deocleciano e Maria Eunice, Pedro e Garcia, Jorge Baraúna, Tonho Deveras e dos gêmeos Avelino e Ariovaldo, filhos de Jason e Josué, mas nascidos de uma única mulher”. 

E ele completa: “É uma absurda história de uns santos Demônios e de uns demônios Santos. Quisera eu esquecer dos redemoinhos, da chegada dos pardais e do misterioso sumiço do menino invertido”. Para o escritor, Rio das Almas é, definitivamente, a passagem do que já foi, de dois burrinhos pedrês, uma mulher pombinha que virou uma joaninha e um padre holandês, que ao desembarcar em terras tupiniquins, se encantou com as nativas de ancas largas e seios volumosos. “É aqui que eu quero morar!”, e caiu de joelhos, beijando o chão, num gesto que foi repetido por muitos religiosos que vieram depois dele. 

A pré-venda já está disponível nas livrarias Martins Fontes, Livraria Cultura e Livraria da Travessa e também no formato e-book pela Amazon, Kobo, FNAC Portugal e Google Books. A previsão de lançamento é 19 de outubro.

Animação de palhaços de Ilhéus estreia nesta terça-feira

Galinha, uma das personagens da trama.

Galinha, uma das personagens da trama.

O episódio piloto “SACO VAZIO” apresenta pela primeira vez, os palhaços Palito (Ed Paixão) e Botijão (Gilberto Morais), do sul da Bahia, em versão bonecos stop motion com uma história de origem, e mostra o primeiro encontro dos palhaços e como nasce a amizade dos protagonistas da história. O roteiro do  primeiro episódio criado pelo diretor teatral, Ed Paixão, é construído através do humor físico com quase nenhum diálogo e foco na ação em cena que mergulha no drama de dois palhaços famintos, e assim realiza uma linda homenagem aos mestres do humor clássico com a recriação de algumas cenas inesquecíveis do cinema mudo, como a transformação do homem em galinha, visto no filme “Em Busca do Ouro (1925)” de Chaplin. 

Na trama, o palhaço Botijão saiu do isolamento do seu lar e foi no mercado, e gastou o restante da economia que tinha na compra de umas salsichas e uma galinha. Enquanto isso, o palhaço Palito, passa por necessidades financeiras, e acaba virando um morador de rua. Botijão retorna para a sua casa e se prepara para fazer uma excelente refeição, ele coloca a galinha para assar, e eventualmente, o cheiro de comida chega até o olfato de Palito na rua, que num instinto de sobrevivência se transforma numa visita não planejada pelo anfitrião da casa.  

A animação em Stop motion foi criada em total isolamento num salão dentro de casa, reciclando e reaproveitando matérias primas como madeira, isopor, tecidos, massas de biscuit, e emborrachados, para a construção do cenário e dos bonecos articulados. A trilha sonora foi criada especificamente para o episódio piloto da série animada pelos músicos Luan Borba e Toko Ciocca seguindo os protocolos de isolamento, proteção, e prevenção ao novo corona vírus (Covid-19). A direção de fotografia e captação de frames foi realizada por Larissa Paixão, formada em Comunicação Social Radio e TV pela UESC. 

O curta-metragem será lançado nesta terça-feira, 22 de setembro no youtube nos canais oficiais da FUNCEB e dos palhaços Palito e Botijão. Este projeto foi apoiado através do Edital 001/2020 Calendário das Artes 2020, 8ª Edição, da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA). 

Link do Teaser Oficial – https://drive.google.com/file/d/1TBXZmjmMztxmYQ1Hu4m1VNubR2xezi_C/view

III Periferia em Quadro discute temática sobre mulher em Ilhéus

Periféria em Quadro no Teatro de Ilhéus.

Periferia em Quadro no Teatro de Ilhéus.

A terceira edição do “Periferia em Quadro”, evento criado pelo O Coletivo 7, e este ano promovido em parceria com o Coletiva Rachas, traz para o ambiente virtual, devido à pandemia da Covid-19, uma programação recheada com direito a oficinas, espetáculos virtuais, lives, postagens temáticas e uma grande festa virtual (com todos em casa, claro). Com o tema “Moça, se achegue!”, dá continuidade às reflexões sobre questões referentes às mulheres e aos trabalhos quem realizam. O evento virtual acontece de 23 a 26 de setembro pelo google meet no  link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSceKHvvQpqOvUhMGh2SjA1_Totjo4Q2f8Bt6PjJ8t0mrFMyjA/viewform.

A contribuição auxiliará nas despesas do evento, mas não é uma condição para a participação das(os) internautas de todos os gêneros, já que o evento é aberto. Os valores das atividades e formas de contribuição serão postados nas publicações no Instagram @o_coletivo_7.

Periferia em Quadro – é um evento criado em 2018 pelo O Coletivo 7, grupo de Ilhéus que se dedica a produções artísticas, especialmente voltadas para o teatro. Na primeira edição, abordou como tema a juventude artista dos espaços de periferia e, na ocasião, apresentou seu primeiro trabalho cênico, “O Quadro”. Na segunda edição, o foco foi para os trabalhos realizados pelas mulheres artistas na cidade de Ilhéus, com o tema “Elas em Foco”. Este ano, o evento dá continuidade às questões das mulheres, com o “ Moça,se achegue!”, criando um espaço de discussão seguro, político e de acolhimento, abordado assuntos como espiritualidade, política, corpas, mulherada, periferia e arte. O evento se propõe um espaço de compartilhamento e de entendimento das falas plurais presentes, sendo aberto a todos os gêneros.

Confira a programação acessando leia mais.

:: LEIA MAIS »

Cantora ilheense lançará videoclipe que aborda discussões sobre o setembro amarelo

Canção abordará o setembro amarelo.

Canção abordará o setembro amarelo.

A cantora e compositora Ilheense Laís Marques se uniu ao fotógrafo e roteirista André Medina residente em Teixeira de Freitas para espalhar no mundo a prevenção do suicídio no mês de setembro. A parceria entre esses dois artistas independentes vai resultar em um videoclipe que será lançado no dia 26 de setembro no YouTube.

A canção traz uma reflexão acerca do tempo de vida,  prioridades e valores  construídos no nosso imaginário pela sociedade capitalista e seus valores invertidos. A música é um alerta para o negligenciamento da saúde mental e emocional da sociedade contemporânea.

Estes aspectos também são reforçados na construção densa do arranjo melódico da canção e na estrutura do roteiro do videoclipe. Portanto, vamos espalhar a notícia e aguardar a chegada desta nova obra no cenário artístico. 

Para garantir plateia na estreia, inscreva-se no canal da artista: 

https://www.youtube.com/c/laismarquesoficial 

Fique por dentro das novidades e da carreira da artista Laís Marques, pelas redes sociais: 

Instagram: @oficiallaismarques 

Contato – (73) 9 91007719 

Veja videoclipe “Primavera”: https://www.youtube.com/watch?v=Ae7tAkvP2os 

 

Ilhéus: influenciadoras digitais que espalham antirracismo são destaques nas redes sociais

Influenciadoras tem despertado atenção da juventude.

Influenciadoras tem despertado atenção da juventude.

Você sabe o que é apropriação cultural? Consegue formar argumentos sólidos sobre as cotas? Ou será que entende o que é colorismo ou reconhece a fundamentação de Dororidade? Esses são assuntos que estão ligados ao feminismo negro. Na construção de uma sociedade antirracista é muito importante ter familiaridade com o significado de todas essas questões. Para a ajudar, separamos algumas influenciadoras digitais negras que são pura inspiração. Olha só!

Com seriedade e serenidade na fala, Valéria Sales, pesquisadora da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) fala sobre cotas, representatividade negra, dororidade, afromisoginia e racismo na sua rede social @sales_va no instagram.

Quando o assunto é cabelo crespo, Viviane Reusser, graduanda em Assistência Social, provavelmente será citada! Em seu canal Vida de Vivi no youtube é especializada no tema de autoestima e aceitação da estética negra. Com informações que variam de como manter os cuidados dos fios, como criar penteados e até fala sobre tinturas e big chop (técnica de corte capilar que elimina a parte alisada dos fios e resgata a composição crespa do cabelo), Viviane auxilia homens e mulheres negras na aceitação e empoderamento por meio do instagram @vida_de_vivii.

A graduanda em Artes Cênicas, Luiza, faz reflexões sobre empreendedorismo, estética e beleza negra em seu instagram @shayra_luiza. Utilizando seus stories e poesias, mescla a tecnologia com a arte em busca de nitidez nos assuntos sobre negritude, feminismo, ativismo LGBT e Marketing Digital.

Garotas de enorme intelectualidade e geniais, utilizam suas redes sociais com imagens, vídeos e narrativas pedagógicas somando na construção de uma sociedade antirracista enquanto protagonistas e vozes de pessoas negras falando das potencialidades da população afrobrasileira.

Secretário Fábio Júnior: “Tenda Teatro Popular de Ilhéus continua em funcionamento”

Tenda continua ativa na cidade.

Tenda continua ativa na cidade.

A Secretaria de Cultura e Turismo, por meio do secretário Fábio Júnior, assegurou o funcionamento da Tenda Teatro Popular de Ilhéus (TPI), localizada na Avenida Soares Lopes. Segundo informou Fábio Manzi Júnior, titular da Secult, após diálogo com o grupo responsável pelo espaço, o Município decidiu intervir com as despesas referentes ao aluguel, até que seja feito o repasse do Governo do Estado, através do Fundo Cultural.

“Não podemos perder um ambiente dedicado à cultura, ao folclore, e, sobretudo, um espaço que revela grandes artistas e mantém viva a memória cultural do nosso município”, enfatizou Manzi. Apresentações foram suspensas e shows cancelados devido à a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), todavia a Prefeitura analisa a viabilidade de criar um programa de auxílio financeiro voltado à classe artística da cidade.

Integrante do Reúne Ilhéus é eleito membro do Conselho Estadual de Cultura

1º negro da periferia no Conselho de Cultura.

1º negro da periferia no Conselho de Cultura.

Ilhéus tem representante no Conselho Estadual de Cultura. A novidade veio com a divulgação do resultado da eleição de novos membros para o período de 2020 a 2023. Neste contexto, o município celebra não apenas a conquista de um ilheense no conselho, mas o fato do representante eleito, Marcolino Vinicius Vieira, ter sido alçado à função como o primeiro jovem negro de periferia da história de ilhéus, um indicativo da credibilidade que a cultura jovem de Ilhéus tem alcançado a nível estadual.

Marcolino ficou na lista de candidatos aprovados para Membro do Conselho Estadual de Cultura, oriundos da sociedade civil para as vagas de Territórios de Identidade para o período de 2020 a 2023, obedecendo, o disposto no § 2º do Art. 13 da portaria nº 030, de 13 de março de 2020 da Secretária de Cultura do Estado da Bahia.

Esse resultado representa a força da cultura Juvenil e Negra do território do Sul da Bahia. Mais recursos e oportunidades de políticas culturais poderão chegar com alguém da região de ilhéus com voz dentro das reuniões do conselho estadual de cultura. Marcolino mostra a força e o respeito que tem na comunidade cultural baiana. A cultura do sul da Bahia ganha muito.

:: LEIA MAIS »

Grupo Dilazenze promove Live Solidária em prol das comunidades dos blocos afros de Ilhéus

Dilazenze em live.

Dilazenze em live.

O Grupo de Preservação da Cultura Negra Dilazenze vai promover nos dias 7 e 8 de agosto a Live Solidária do Dilazanze, evento realizado em prol das comunidades dos blocos afros de Ilhéus, a fim de mitigar os efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus. Serão exibidas duas lives, nesta sexta-feira (7), às 19h, com a Banda Dilazenze e no sábado (8), às 16h, com o Grupo SambaDíla, através do perfil oficial do Dilazenze no Instagram (@dilazenze86) e no canal no Youtube (Dilazenze Malungo).

A iniciativa tem como objetivo arrecadar doações financeiras, alimentos, materiais de limpeza e equipamentos de proteção individual (EPIs), que serão distribuídos para as entidades ligadas ao Conselho das Entidades Afro Culturais de Ilhéus. Com a pandemia, as atividades artísticas e culturais foram suspensas, impossibilitando a realização de shows, apresentações e espetáculos.

A crise prejudicou o andamento dos trabalhos, afetando diretamente os trabalhadores da cultura, principalmente porque muitos artistas e produtores culturais integram a categoria de trabalhadores informais. O Grupo de Preservação da Cultura Negra Dilazenze é uma organização não governamental sem fins lucrativos criada com o objetivo de preservar, expandir e difundir a cultura africana e afro-brasileira em Ilhéus.

O Dilazenze foi peça fundamental no processo de implementação da Política de Cotas nas universidades públicas e privadas do litoral Sul, na aprovação do Estatuto da Igualdade Racial, na reestruturação do Conselho Municipal de Cultura, na criação do Sistema Municipal de Cultura, que abriga o Plano e o Fundo Municipal de Cultura, que garantem subsídios financeiros para o desenvolvimento dos projetos das instituições, artistas, gestores, produtores e trabalhadores da cultura local.

Conheça as obras da artista do Banco da Vitória, Mariana Albuquerque

Artista

Artista

O Site Fábio Roberto Notícias sempre apoiou as iniciativas culturais, e desta vez apresenta a talentosa artista Ilheense Mariana Albuquerque.

Mariana é uma jovem que mora no Banco da Vitória e consegue passar em cada quadro que pinta, a mais pura essência do amor, leveza e paz. Observem em cada detalhe o quanto é gracioso poder apreciar esses traços, através das inspirações nas obras de arte. 

Apreciem e valorizem nossos artistas nas redes sociais. @marianaalbuquerquex e @aquaremari.

WhatsApp Image 2020-08-06 at 19.40.50 WhatsApp Image 2020-08-06 at 19.40.51

Capoeiristas de Ilhéus lamentam a morte do Mestre Jamaica

Mestre Jamaica, o pioneiro da capoeira em Itacaré.

Mestre Jamaica, o pioneiro da capoeira em Itacaré.

Faleceu neste sábado (18) Paulo Sérgio Batista Dias, mais conhecido em toda a Bahia como Mestre Jamaica, um dos maiores precursores da capoeira na cidade de Itacaré. 

O mestre Jamaica foi pioneiro com a criação do grupo Tribo Unida, fundada em 1995 em Itacaré, um dos maiores expoentes da Capoeira no Estado. Jamaica vinha enfrentando problemas de saúde já algum tempo. 

Os mestres de capoeira de Ilhéus lamentaram profundamente a morte do professor e guerreiro Jamaica, que deixou um legado de dedicação, superação e respeito, quebrando todas barreiras do preconceito, para mostrar a arte e a cultura através da capoeira. 

É hoje a Live Beneficente da Orquestra Gongombira de Percussão

Evento cultural e solidário.

Evento cultural e solidário.

Adquira o ingresso solidário para a 2ª Live Beneficente da Orquestra Gongombira de Percussão e ajude as famílias do Terreiro Matamba Tombenci Neto na cidade de Ilhéus. 

A live ocorre neste domingo, dia 19 de julho, às 15 horas. Aceitamos doações de alimentos, itens de higiene e máscaras. 

Para acompanhar a Live Solidária basta clicar no link que será direcionado para o YouTube: https://youtu.be/sM3SZpGfKMk

Apoio Cultural: Site Fábio Roberto Notícias

anuncie whatsapp

ILHEUS TONELADAS DE LIXO SAO RECOLHIDOS NA OPERACAO CIDADE LIMPA

setembro 2020
D S T Q Q S S
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  




web