Juíz da comarca de Camacan.

Juíz da comarca de Camacan.

O juíz de direito Felipe Remonato, da 1ª Vara Criminal da comarca de camacan, converteu a preventiva em prisão domiciliar, com monitoramento eletrônico, em face de Maiquele Santos de Oliveira, presa por Investigadores da 7ª COORPIN, nesta quinta-feira (09).

O mandado de prisão foi cumprido no Hospital São José de Ilhéus, após a mulher dar a luz a um recém nascido, passado a ficar custodiada sob a presença de policiais militares pertencentes à 68ª CIPM. 

O juiz aplicou medidas cautelares diversas da prisão e determinou a proibição de manter contato com outros investigados, proibição de ausentar-se da Comarca, recolhimento domiciliar em período integral e monitoramento eletrônico com tornozeleira eletrônica. 

A defesa de Maiquele formulou pedido de conversão da prisão preventiva em domiciliar, pedido deferido pelo juiz acima citado. Os advogados Tales Pitágoras, Paulo Roberto e Jader Carvalho estão cuidando do caso em consonância com a legislação penal em vigor. 

IMG-20210910-WA0302

10_09_2021_21_51_22

IMG-20210910-WA0300