Socorro que abrir a boca.

Socorro que abrir a boca.

A baiana de Coaraci, desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, presa desde novembro de 2019 pela Faroeste, sinalizou interesse em um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) sobre o esquema de venda de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia.

A magistrada chegou a esboçar uma proposta de colaboração, mas as exigências feitas por ela emperraram as tratativas. Em março, no entanto, Maria do Socorro voltou a manifestar desejo de se tornar delatora e escalou representantes de sua defesa para sondar os responsáveis pelo caso no MPF. 

Acreditam também que a chance de delação se tornou maior nesta terça-feira (06) após a Segunda Turma do Supremo rejeitar, por 3×2, habeas corpus para Maria do Socorro.