Caso está sendo investigado pela PF.

Caso está sendo investigado pela PF.

É grande a expectativa da oposição sobre quando o Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai apreciar o relatório de auditoria sobre a rumorosa compra dos respiradores pelo governo da Bahia, episódio que levou à queda do ex-chefe da Casa Civil estadual, Bruno Dauster, em junho do ano passado.

Uma auditoria preliminar do TCE encontrou indícios de irregularidades no processo de aquisição, cujo prejuízo, segundo cálculos da Polícia Federal feitos ainda no início do inquérito, foi de pelo menos R$ 10 milhões.