Antes amiga, hoje rivais.

Antes amiga, hoje rivais.

A deputada estadual Talita Oliveira está a procura de outro partido. O partido Republicanos ligado à Edir Macedo e toda cúpula da Igreja Universal do Reino de Deus é apontado como mais provável para receber a parlamentar.

O principal motivo da saída é a desincompatibilidade com a deputada federal Dayane Pimentel, presidente do PSL na Bahia, considerada uma persona non grata e desagregadora dentro do partido. 

O processo de esvaziamento no PSL baiano se dá em reflexo da saída do presidente Jair Bolsonaro, considerado o maior líder político em ascensão na atualidade.