MPF faz recomendação aos líderes eclesiásticos.

MPF faz recomendação aos líderes eclesiásticos.

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão na Bahia, expediu recomendação ao governo do estado da Bahia, e às prefeituras de municípios baianos  para que proíbam a realização de eventos e atividades com a presença de público, inclusive cultos religiosos.

Por meio de decreto publicado em 19 de março, o governo da Bahia já havia restringido a realização de eventos e atividades com mais de 50 pessoas, ainda que já tivessem obtido autorização dos Poderes Públicos. Com a recomendação, a PRDC requer a proibição de eventos com qualquer número de participantes.

Nos últimos dias, foi noticiado que alguns líderes religiosos se negaram a suspender cultos. De acordo com o procurador Regional dos Direitos dos Cidadãos na Bahia, Gabriel Pimenta Alves, as restrições também se aplicam a cultos religiosos, pois não há violação ao núcleo essencial do direito fundamental à liberdade religiosa, por não representar intervenção estatal no próprio conteúdo da crença religiosa.