GAECO E PRF na Câmara de Ilhéus.

GAECO E PRF na Câmara de Ilhéus.

Próxima quinta-feira, 15, completa três meses que a cidade de Ilhéus foi palco de mais uma operação do Ministério Público Federal, GAECO e com apoio da Polícia Rodoviária Estadual, na Câmara de Vereadores, que desarticulou uma organização criminosa, com atuação em esquemas de corrupção praticados por vereadores, servidores, assessores parlamentares, com o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações, contratadas para adulterar documentos e beneficiar empresas previamente contratadas. 

Passado quase duas semanas da Operação Xavier, o presidente do Poder Legislativo, César Porto, o Cesinha (PDT), decidiu rescindir o contrato com uma das empresas investigadas pelo MP, a SCM Contabilidade, quando na ápoca os sócios da empresa foram presos preventivamente, por determinação da juíza Emanuele Vita, titular da 1a Vara Criminal da Comarca de Ilhéus. 

Na ação criminal, o promotor Frank Ferrari afirma que, grande parte das empresas que integram o núcleo operacional tiveram os contratos renovados pela atual Mesa Diretora da Câmara, iniciada no ano de 2019. Com a saída da SCM Contabilidade, o presidente do legislativo, com anuência dos demais pares da Mesa Diretora, fere o princípio da transparência e da razoabilidade, ao manter 07 empresas de cunho duvidoso às custas do dinheiro público. 

Seguem relação das empresas campeãs em licitações na Câmara de Vereadores de Ilhéus: 

Empresas investigadas na Câmara de Ilhéus

1. R&R – Consultoria e Treinamento LTDA ME.

2. IMAP – Instituto Municipal de Administração Pública.

3. RCS Informática LTDA.

4. Everton de Almeida Lima.

5. Grand Prix Construtora e aluguel de veículos LTDA.

6. Initwork – Consultoria análise e desenvolvimento de sistemas LTDA. 

7. Checon Dantas comércio de combustíveis.