site antigo fabio roberto
68 cipm




:: 15/maio/2019 . 22:30

Operação Xavier: Câmara de Ilhéus mantém contratos com empresas investigadas

Promotor vê indício de organização criminosa.

Promotor vê indício de organização criminosa.

O promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari, titular da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus, investigou dentro da Operação Xavier, que o atual presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Cesar Porto (PDT), dá indícios de continuidade dos esquemas criminosos na Câmara Municipal.

Na ação criminal que pediu a prisão preventiva de 13 investigados, o promotor Frank Ferrari afirma que grande parte das empresas que integram o núcleo operacional seguem sendo contratadas pela Câmara de Vereadores de Ilhéus na atual gestão, iniciada neste ano de 2019. 

De acordo com o Ministério Público Estadual, a Câmara de Ilhéus celebrou contrato com pelo menos 08 empresas de diferentes gêneros, alvo de investigação, por vencerem sucessíveis certames licitatórios. 

Seguem relação das empresas campeãs em licitações na Câmara de Vereadores de Ilhéus: 

Empresas investigadas na Câmara de Ilhéus

1. SCR – Serviços de consultoria contábil LTDA.

2. R&R – Consultoria e Treinamento LTDA ME.

3. IMAP – Instituto Municipal de Administração Pública.

4. RCS Informática LTDA.

5. Everton de Almeida Lima.

6. Grand Prix Construtora e aluguel de veículos LTDA.

7. Initwork – Consultoria análise e desenvolvimento de sistemas LTDA. 

8. Checon Dantas comércio de combustíveis. 

Em nota, prefeito Mário Alexandre afasta secretário Valmir Freitas

valmir-de-inema1

De início, é importante esclarecer que a Operação realizada no dia de hoje envolve fatos relacionados à gestão da Câmara municipal de Ilhéus, não havendo qualquer relação com o Poder Executivo municipal.

Ao ser consultada, a Procuradoria-Geral esclareceu que a medida judicial é provisória.

A respeito da situação do ex-vereador e atual secretário de Agricultura, Valmir Freitas, o prefeito Mário Alexandre disse que espera que a situação seja esclarecida o quanto antes e que, apesar de todos serem presumidamente inocentes, afastará provisoriamente o secretário, porque na atual situação, é impossível exercer as funções inerentes ao cargo de secretário.

O chefe do Executivo ilheense ressalta que os interesses da população e a transparência da gestão pública norteiam sua conduta pública e que espera a mesma postura de todos os membros da administração municipal. Também destaca que a investigação refere-se à atuação de Valmir Freitas como funcionário da Câmara municipal (chefe de gabinete), na legislatura passada, sem nenhuma relação com o seu papel atual de secretário municipal.

Buracos na Av. Esperança: moradores cobram presença de Átila Dócio

Buraqueira atormenta população.

Buraqueira atormenta população.

Os moradores da Avenida Esperança entraram em contato com a redação do Site Fábio Roberto Notícias, nesta quarta-feira, 15, reclamando de um enorme buraco situado próximo do Colégio Modelo e da Justiça eleitoral. 

A comunidade afirma que o buraco já provocou vários acidentes, sem falar que no período chuvoso, o local fica mais perigoso por conta da grande quantidade de água na cratera. 

Diante do problema, os moradores cobram melhorias ao secretário de infraestrutura Átila Dócio, para evitar que vidas continuem sendo ceifadas. 

IMG-20190515-WA0344

IMG-20190515-WA0346

IMG-20190515-WA0343

Vídeo: caminhão de cerveja tomba na rodovia Ilhéus/Itabuna

A carga ficou espalhada no acostamento.

A carga ficou espalhada no acostamento.

Um caminhão carregado de cerveja tombou na manhã desta quarta-feira, 15, por volta das 07hs, na rodovia Ilhéus/Itabuna, próximo do EcoBaba. 

De acordo com a polícia militar, o condutor do veículo perdeu o controle da direção vindo a tombar na via. O caminhão estava carregado e toda carga ficou às margens da estrada. 

O motorista e o carona sofreram escoriações e foram levados para o hospital. O trânsito ficou lento por cerca de 1 hora nos dois sentidos, mas foi normalizado pelos policiais.

Vídeo:

IMG-20190515-WA0206

Operação Xavier: polícia federal e GAECO no gabinete do vereador Juarez Barbosa

Momento que os policiais deixam gabinete do vereador.

Momento que os policiais deixam gabinete do vereador.

Integrante do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais, e com apoio de homens Polícia Rodoviária Federal (PRF), estiveram na manhã desta quarta-feira, 15, no gabinete do vereador Juarez Barbosa, 2º Secretário da atual Mesa Diretora da Câmara de Ilhéus.

Os investigadores não encontraram o vereador no gabinete, apenas um assessor, que foi interrogado por cerca de 20 minutos e, logo em seguida, a equipe que compõe a Operação deixou às dependências da Câmara sem falar com a imprensa. 

A Operação Xavier desarticulou organização criminosa enraizada na Câmara de Ilhéus e ainda cumpriu sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus, além de afastados um vereador e sete servidores da Câmara Municipal.

bloggif_5cdc48e8ce414 bloggif_5cdc48d105255 bloggif_5cdc490c74bdb

Operação Xavier: ex-vereador James Costa tem celular e documentos apreendidos pela polícia federal

James se diz tranquilo.

James se diz tranquilo.

O ex-vereador e atual tesoureiro da Câmara de Vereadores de Ilhéus, James Costa, teve o seu aparelho celular e vários documentos apreendidos pelos policiais federais e um membro da GAECO, na manhã desta quarta-feira, 15, em sua residência, no bairro Salobrinho. 

A ação faz parte da Operação Xavier, desencadeada pelo Ministério Público Estadual, que resulta no desdobramento da Operação Citrus, que revelou esquemas de corrupção praticados por agentes públicos com o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações, contratadas para maquiar documentos na prática dos diversos crimes na administração pública. 

Atualmente, James é o responsável pelo pagamento dos fornecedores, vereadores, assessores parlamentares, além dos servidores da famigerada Câmara Municipal. 

Operação desarticula organização criminosa que atuava na Câmara de Vereadores de Ilhéus

Câmara é alvo de investigação do MPBA

Câmara é alvo de investigação do MPBA

Uma operação para reprimir crimes contra a administração pública, fraudes em licitações e contratos e lavagem de dinheiro, praticados entre os anos de 2011 e 2018 no âmbito da Câmara de Vereadores de Ilhéus, foi deflagrada na manhã de hoje, dia 15, pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco) e da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foram cumpridos sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus, além de afastados um vereador e sete servidores da Câmara Municipal.

Dentre os presos estão agentes públicos e empresários envolvidos em organizações criminosas instaladas na Câmara de Vereadores de Ilhéus, município do sul da Bahia, e responsáveis por operacionalizar múltiplos esquemas de corrupção ao longo de sucessivas gestões na Casa Legislativa. Denominada Operação Xavier, a ação resulta da continuidade de investigações de esquemas fraudulentos identificados pela Operação Citrus, que revelou esquemas de corrupção praticados por agentes públicos com o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações, contratadas para maquiar documentalmente a prática dos diversos ilícitos apurados.

A operação se desenvolveu com o efetivo operacional da PRF, que reforça o estado baiano na Operação Lábaro 2019, para potencializar o enfrentamento qualificado ao crime organizado, atuando nas divisas dos estados e nas regiões e corredores estratégicos, em consonância com conhecimentos de inteligência policial e de análise criminal.

Além da PRF, a ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação (CSI) e do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção à Moralidade Administrativa (Caopam) e de promotores de Justiça da Bahia, que atuaram no cumprimento dos mandados.

Durante dois anos, as investigações contaram com a colaboração da Coordenação de Computação Forense do Departamento de Perícia Técnica do Estado da Bahia, da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, da Receita Federal em Itabuna e Ilhéus, do Banco do Brasil, do Tribunal de Contas dos Municípios, da Central de Apoio Técnico do MP, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), da JUCEB e de outros órgãos.

Foram apreendidos diversos documentos e objetos, como celulares e computadores. As pessoas foram ouvidas pelo Ministério Público e encaminhadas pela PRF para Delegacia local. 

Lukas Paiva e Tarcísio Paixão são procurados pela polícia federal

Federais na porta de Lukas.

Federais na porta de Lukas.

O dia começou mais que tenso para o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, vereador Lukas Paiva (PSB). Na manhã desta quarta-feira (15), agentes da Polícia Rodoviária Federal cumpriram mandados de busca e apreensão na residência do vereador no bairro Cidade Nova, centro de Ilhéus. 

A ação faz parte de mais uma fase da operação Citrus e Prelúdio, desencadeada pelo Ministério Público Estadual, por meio do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), que visa combater o esquema de corrupção na Câmara de Ilhéus. 

De acordo com as primeiras informações, no momento da chegada dos federais na casa de Lukas Paiva, o mesmo não se encontrava na residência. 

Além de Lukas, a polícia federal também fez devassa na casa do ex-presidente e agente de trânsito de Ilhéus, Tarcísio Paixão (PP), que não foi localizado no momento da ação policial.

Isaac Albagli responde as acusações do ex-vereador Dero

Albagli rebate as acusações.

Albagli rebate as acusações.

O ex-vereador, Dero, fez várias acusações a Isaac Albagli em um programa matinal programa da rádio comunitária Ilhéus FM, nesta segunda-feira (13). Isaac emite nota em resposta, confira:

Minha resposta para as acusações do ex-vereador Dero é simples:

1- A usina de asfalto de Ilhéus custou R$ 1.190.000,00 e não 2,3 milhões como ele, desinformado, disse;

2- Por que ele, como vereador na época, não fez denúncia ao TCM?

3- Juntar aquisição de usina com custos de serviços é querer enganar os incautos. O governo atual tem também contrato de operação da usina de forma absolutamente legal;

4- Dero quer, e todo mundo está vendo, tirar o foco da denúncia que corre na Justiça do Trabalho, onde ele supostamente empregou seu pai e sua genitora no Satélite, quando era presidente, e deixou que, a título de “direitos trabalhistas”, o patrimônio do clube de Remo fosse parar nas mãos de seus genitores.

Isso é que a sociedade quer saber. O Ministério Público do Trabalho ingressou com uma ação para anular a fraude.

Agradeço a publicação desse esclarecimento.

Isaac Albagli


primark
anuncie whatsapp

ILHEUS TONELADAS DE LIXO SAO RECOLHIDOS NA OPERACAO CIDADE LIMPA

maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  




web