Reunião com os ciclistas ilheenses.

Reunião com os ciclistas ilheenses.

Um dia após a reunião com comerciantes da Avenida ACM, o prefeito Mário Alexandre recebeu, na quarta-feira (6), ciclistas, moradores e representantes de instituições para debater sobre o projeto de mobilidade urbana implantado nas Avenidas ACM e Litorânea Norte, no bairro Malhado. O encontro contou com as participações do presidente da Associação Ilheense de Ciclismo, Agnaldo Batista, e do vereador Juarez Barbosa, que apoia o Executivo na busca por união e entendimento de motoristas, ciclistas, pedestres e moradores afetados pelas mudanças no trânsito.

Segundo Juarez Barbosa, circulam mais de três mil ciclistas pelas ruas de Ilhéus. “Com o aumento de carros e seus poluentes, a busca por uma vida mais saudável, além de econômica, vem provocando uma transição na cidade”, ressaltou o vereador. Já Agnaldo Batista destaca o pioneirismo e a coragem do prefeito para executar o projeto de viabilidade urbana. “É um homem de visão, futurista. Ficamos felizes com a iniciativa do Marão cidadão”, enfatizou o ciclista.

O prefeito pontua que todo processo de mudança necessita de tempo para adequação. “Estamos realizando um projeto de mobilidade urbana que está dando certo em várias cidades do Brasil. Se precisar de ajustes, vamos fazer. Estamos aqui para ouvir todos os lados e atender os interesses da população, mas não abro mão do projeto”, disse ele.

Adequação – Para a diretora presidente do Instituto Nossa Ilhéus, Socorro Mendonça, tudo depende da empatia, que faz as pessoas se colocarem no lugar do outro”. Ela salienta a necessidade da democratização do espaço público. “Precisamos nos adequar ao que está sendo feito para melhorar a cidade. No espaço ocupado por um veículo dá para estacionar várias bicicletas”, concluiu.

“Os ciclistas são tão consumidores quanto os que possuem veículos automotivos”, disse Elvis Barbosa, professor do curso de História da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), que sugeriu uma ampla campanha de conscientização nas escolas e comunidade sobre os cuidados com o ciclista no trânsito. A proposta das campanhas educativas foi um senso comum na reunião.

Presentes também no debate, o secretario municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, atila Docio, superintendente municipal de Trânsito, Gilson Nascimento, ciclista Daniel Santos, representando o grupo Galera do Pedal de Ilhéus e moradores de outros bairros da zona norte da cidade.

Mudanças – Com a implantação do projeto de viabilidade urbana, a Avenida Litorânea passou a ter sentindo único para quem vem do centro em direção ao norte da cidade e recebeu novo asfalto, corredor exclusivo para transportes de serviço, abrigos de ônibus, ciclofaixa e estacionamento à esquerda. Na Avenida ACM, a mão única funciona a partir do primeiro trevo, para quem vem do norte em direção ao centro, até o encontro do segundo trevo, formando um binário de trânsito. A avenida também ganhou ciclofaixa, corredor exclusivo e faixa de rolagem (paradas de veículos) à esquerda.