PM ajudou na operação.

PM ajudou na operação.

Os ilheenses estão a todo momento se perguntando: qual foi o resultado da operação do Ministério Público contra esquema de fraudes em licitações e contratos na Câmara de Vereadores do Município, ocorrida no dia 31 de agosto? O silêncio por  parte das autoridades tem gerado questionamentos e desconfiança dos cidadãos.

Na ação, batizada de Operação Prelúdio, como parte do desdobramento da Operação Citrus, os promotores com apoio da polícia militar, apreenderam documentos relacionados a licitações e processos de pagamento, computadores, celulares, notebook e outros materiais.

Na ocasião, os promotores também fizeram uma varredura no gabinete dos 19 vereadores e apreenderam farta documentação e outros materiais, que estão sendo objetos de investigação do MPBA. 

A sociedade Ilheense confia no papel do Ministério Público e das demais instituições de justiça, contudo clama por resposta e que os verdadeiros culpados sejam punidos no rigor da lei.