Jamil continuará preso no Ariston Cardoso.

Jamil continuará preso no Ariston Cardoso.

A Primeira Câmara Criminal, da Segunda Turma do Tribunal de Justiça da Bahia, negou, na tarde desta terça-feira, 30, pedido de Habeas Corpus ao vereador e ex-secretário do governo jabista, Jamil Ocké (PP), preso na operação Citrus, desde o dia 21 de março.

O pedido foi impetrado pelos advogados do parlamentar e, posteriormente, negado por unanimidade pelos desembargadores da corte judicial. No próximo dia 12/06, haverá nova audiência com a juíza Emanuelle Vita, no fórum de Ilhéus, envolvendo além de Jamil, Kácio Clay e o empresário Enoch Andrade.