Capitão Robson Farias, 06 meses à frente da 68 CIPM.

Capitão Robson Farias, 06 meses à frente da 68 CIPM.

Ao completar 6 meses no comando da 68ª CIPM – Ilhéus/Centro no último sábado, 28, o Comandante, Cap PM Robson Farias, avalia os resultados, frutos de intenso planejamento e melhoria dos serviços prestados pela Unidade, que ganha a cada dia mais agilidade operacional e eficiência administrativa. Um dos primeiros atos em sua nova gestão foi fazer uma análise do desempenho administrativo e operacional e a partir daí traçar metas de produtividade e funcionalidade, através de intensos diálogos, valorização profissional e do bem-estar coletivo.

Os destaques administrativos ficam por conta do Setor de Qualidade e Telemática, que tem como papel de divulgar a imagem da Companhia e fomentar projetos sociais, e que teve o seu Boletim Informativo mensal muito elogiado pelo Comandante Geral da PMBA, Cel PM Anselmo Brandão, além de consolidar suas parcerias com setores públicos e privados, como a Caminhada e Passeio Ciclístico sob o tema “Ilhéus Sem Violência É Bem Melhor” e o PROERD, e da reativação do Setor de Acompanhamento Operacional, Avaliação e Estatística, que implantou o Mapa de Análise Criminal e tem acompanhado a migração do crime na região, bem como avaliado a produtividade dos policiais militares, tudo baseado em estatísticas, subsidiando a Seção de Planejamento Operacional.

Matéria completa acessando o leia mais. 

Em seu discurso, o Comandante diz que “Precisamos ser criativos na solução dos problemas e enfrentar novos desafios, inovar continuamente buscando eficiência das ações e efetividade nos resultados, sendo cada vez mais ser zelosos e racionais no uso dos recursos e, sobretudo, prestar um serviço de segurança com mais qualidade ao cidadão”.

A 68ª CIPM hoje trabalha com mais viaturas na região do Centro, maior visibilidade graças ao colete refletivo, além de aumentar o número de policiais diuturnamente. Essas mudanças geraram um impacto positivo nos índices de Crimes contra o Patrimônio, como as reduções de 12% de veículos furtados, de 10% de veículos roubados, de 6% de furtos e 22% de roubos, se comparados os períodos de julho de 2016 a janeiro de 2017 com julho de 2015 a janeiro de 2016.

O Comandante faz questão de frisar que a Polícia Militar é, por essência, uma polícia preventiva. “Nosso foco é a atuar de forma a evitar que o crime não ocorra e, na medida em que este ocorrer, realizar sua imediata repressão, restabelecendo e preservando assim a ordem pública vigente”.

E conclui: “Ao analisar as atividades realizadas neste primeiro semestre de gestão podemos afirmar, com tranquilidade, que alcançamos a maioria dos objetivos pretendidos. Muitos projetos estão em andamentos e outros ainda serão iniciados”.

Nestes 215 dias foram feitas 328 conduções e 92 prisões em flagrante delito. Foram apreendidas 19 armas de fogo e registrados 63 ocorrências envolvendo drogas ilícitas, resultando na apreensão de 21 kg, aproximadamente.