site antigo fabio roberto
68 cipm




:: 17/jan/2015 . 16:08

AGORA É OFICIAL: BRASILEIRO FOI FUZILADO NA INDONÉSIA

marco_archer

A morte do brasileiro foi confirmada às 15:45hs horário de Brasília.

O carioca Marco Archer Cardoso Moreira, 53, foi executado por fuzilamento às 15h30 deste sábado (17), horário de Brasília, na Indonésia.

A confirmação foi dada por Tony Spontana, porta-voz da Procuradoria-Geral do país asiático. A execução ocorreu à 0h30 de domingo (18) pelo horário da Indonésia, dentro do complexo de prisões de Nusakambangan, em Cilacap, a 400 km da capital Jacarta.

A morte foi confirmada oficialmente à 0h45 no horário local (às 15h45 em Brasília).

Marco foi o primeiro cidadão brasileiro na história executado por pena de morte. Ele havia sido preso em 2003 e condenado em 2004 por tráfico de drogas. Além dele, outras cinco pessoas seriam executadas. Na véspera da morte, o brasileiro recebeu a visita da tia, Maria de Lourdes Archer Pinto, 61, e de dois funcionários da embaixada brasileira em Jacarta. A tia havia levado doce de leite e mel para o sobrinho.

Ela chorava muito desde o início da manhã, diante do fuzilamento iminente. “O Marco não merece isso.” Marco também chorou na despedida da tia e a “beijou muito”, disse Maria de Lourdes.

“QUEM USA DROGAS SÓ TEM DOIS CAMINHOS: PRISÃO OU MORTE”, RELATA BRASILEIRO ANTES DE MORRER

uipi-brasileiro

Antes de morrer, brasileiro recebeu a visita dos familiares.

O site FRN teve acesso ao vídeo onde aparece o brasileiro, Marco Archer Cardoso Moreira, condenado à morte pot tráfico de drogas na Indonésia, e segundo as autoridades do país, o homem será fuzilado, na tarde deste sábado, 17, por homens fortemente armados que compõe o Exército local. 

Antes de entrar no corredor da morte, o brasileiro fez um vídeo pedindo desculpas ao povo brasileiro e, principalmente os pais, pela prisão motivada pelo uso das drogas, e aconselhou os usuários que o futuro desse grupo só tem dois caminhos: o da cadeia ou morte. E o meu fim chegou! Disse em prantos.

Assista:

FLAGRANTE DE DESCASO E ABANDONO NO HOSPITAL REGIONAL DE ILHÉUS

IMG-20150117-WA0012

Urubus fazem a festa no Hospital Regional de Ilhéus.

As obras de reforma e ampliação do Hospital Regional Luiz Viana Filho, em Ilhéus, (HRLVF) ainda não foram concluídas. A obra começou ainda na gestão do ex-governador Jaques Wagner (PT) e, segundo informações, empacou na era Rui Costa, também do PT.

Mas, o que vamos relatar aqui no FRN, é algo gravíssimo e requer um posicionamento urgente, por parte das autoridades constituídas.

Um leitor, que preferiu não se identificar, enviou, através do aplicativo WhatsApp , imagens chocantes e da situação precária em que se encontra a unidade hospitalar: paredes com rachaduras, equipamentos enferrujados, mofo, ambiente imundo e o mais gritante: o local está tomado de lixo hospitalar servindo, inclusive, de isca para os urubus que se concentram no meio dos dejetos trazendo mais riscos a saúde da população, principalmente a dos pacientes, que estão vulneráveis a outros tipos de doenças.

Diante da crise instalada também na saúde de Ilhéus, aproveitemos o momento para chamar atenção do Conselho de Saúde de Ilhéus, na pessoa do presidente Fred, para que confira in loco, a “desgraça” que se arrasta há anos naquela casa de “saúde”.   

IMG-20150117-WA0010

Ambiente propenso a uma infecção generalizada.

IMG-20150117-WA0011

Hospital Regional de Ilhéus se tornou um lixão viciado.

IMG-20150117-WA0013

Até quando as autoridades vão ficar de braços cruzados?

PGR PEDE ADIAMENTO DE FUZILAMENTO DE BRASILEIRO NA INDONÉSIA

indonesia

Brasileiro pode ser fuzilado neste domingo, 18.

Depois do presidente da Indonésia, Joko Widodo, negar ontem, 16, o pedido de clemência feito pela presidenta Dilma Rousseff para o brasileiros Marco Archer, que pode ser executado por um pelotão de fuzilamento no domingo (18), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou uma carta ao chefe do Ministério Público da Indonésia pedindo o adiamento da execução de Archer por oito semanas para que os dois ministérios públicos possam dialogar e encontrar uma solução negociada.

Além de pedir o adiamento da execução da pena de Archer, Janot pediu em sua carta, “por motivos humanitários”, para que o governo indonésio considere a possibilidade de comutação da pena de Rodrigo Goularte, outro brasileiro também condenado à morte por tráfico de drogas.

De acordo com a Procuradoria Geral da República (PGR), a intenção, com o adiamento, é que o diálogo entre as procuradorias dos dois países permita a reconsideração da execução por fuzilamento. O procurador-geral solicitou, no entanto, que sejam consideradas outras formas de punição, como o cumprimento da pena em penitenciária no Brasil, a partir de um acordo entre os dois países.

CRIME DE RESPONSABILIDADE PODE LEVAR JABES RIBEIRO PRA CADEIA

JABESTRANS

Jabes responde a 14 processos na Justiça Federal.

Diante da informação publicada no site Políticos do Sul da Bahia dando conta que Jabes Ribeiro responde a 14 processos na instância da Justiça Federal, a situação tende-se a piorar pelos próximos dias.

Caminhando para ocupar a lista dos políticos “ficha suja” a nível mundial, o prefeito Jabes Ribeiro não tem idoneidade moral para governar a cidade de Ilhéus, por conta de uma sequência de erros graves, a exemplo da malversação com o dinheiro público, quando foi aprovada pela maioria dos vereadores, da base governista, uma verba suplementar de R$ 02 milhões que tinha como finalidade excluir o nome do município da lista negra do CAUC (Cadastro Único de Convênios) para posteriormente, fechar convênios com o Governo Federal, a exemplo da construção de 05 creches, anunciada pelo governo em 2014, mas, que não saiu do papel. Resultado: o dinheiro sumiu e a cidade continua inadimplente com as creches.

Recentemente, os vereadores da base governista aprovaram a “toque de caixa” outra verba suplementar, desta vez ainda maior, cerca de R$ 05 milhões de reais, justificado pelo município para suposta obra de contenção e recuperação dos morros de Ilhéus. O recurso, segundo informação extraoficial, ainda não foi liberado pela Caixa Econômica, já que a cópia do documento solicitando a liberação da verba ainda não chegou à instituição, e ainda passará por análise criteriosa, na Superintendência Geral do banco, em Brasília.

Diante da obscuridade e a falta de transparência, culminando na enxurrada de processos que Jabes Ribeiro é réu em todas as instâncias do judiciário, destaque maior para o da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), onde o gestor é apontado de não comprovar a dotação orçamentária nos anos de 2013 e 2014.

Existem dois tipos de punições para o não cumprimento das regras estabelecidas na Lei de Responsabilidade Fiscal: as punições fiscais, que correspondem ao impedimento do ente para o recebimento de transferências voluntárias, a contratação de operações de crédito e a obtenção de garantias para a sua contratação; e, as sanções penais, que envolvem o pagamento de multa com recursos próprios (podendo chegar a 30% dos vencimento anuais), a inabilitação para o exercício da função pública por um período de até 5 anos, a perda do cargo público e a cassação de mandato, e, finalmente a prisão de 01 a 03 anos em regime fechado. O povo está pagando pra vê!!!

Matéria do site O Defensor.

anuncie whatsapp

ILHEUS TONELADAS DE LIXO SAO RECOLHIDOS NA OPERACAO CIDADE LIMPA

janeiro 2015
D S T Q Q S S
« dez   jul »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031




web